Enter your keyword

Como analisar a saúde financeira da sua empresa?

Como analisar a saúde financeira da sua empresa?

Como analisar a saúde financeira da sua empresa?

Todo empresário que deseja o sucesso do seu negócio deve entender que as ações realizadas em uma empresa geram impactos financeiros e apresentam reflexos na estrutura e no seu desempenho econômico. E por esse motivo a análise financeira com monitoramento de resultados se torna uma ação gerencial da maior importância e deve ser constantemente aplicada pelo empresário.

Organizar as finanças da empresa é uma das principais maneiras de alcançar o sucesso. É essencial conhecer toda a movimentação de caixa e estruturar corretamente a empresa, pois se as informações estiverem sempre atualizadas você conseguirá realizar um planejamento adequado de maneira bastante fácil, e fazer escolhas corretas de investimento.

E é exatamente para ajudar os empresários a organizar as finanças de suas empresas que existe o plano de contas, que tem a função de estabelecer um conjunto de regras para a contabilidade.

O que é o Plano de Contas

Também conhecido como Modelo Contas, Estrutura de Contas ou Elenco de Contas, é o conjunto de informações que norteia o trabalho do financeiro de uma empresa, uma lista que apresenta as contas necessárias para o registro dos eventos e movimentações que ocorrem durante as suas atividades. Com base nessas informações são construídos o Balanço Patrimonial, Demonstrativo de Fluxo de Caixa e o Demonstrativo de Resultados do Exercício, que são instrumentos essenciais para gestão do negócio.

Estrutura do Plano de Contas

A estrutura base do plano de contas é igual na maioria das vezes, mas apesar disso, a montagem deve ser personalizada de acordo com a necessidade de registro e análise de informações específicas. Deve ser levado em consideração o tamanho da empresa e o ramo de atividade.

Não existe uma regra para o número de contas a serem inseridas no plano e o que realmente importa é que ele seja maleável, mutável quando for preciso, que permita a ampliação ou inserção de algum elemento, pois isso é comum acontecer em empresas que estão em constante evolução.

É interessante que a relação das contas estabelecidas no plano venha com um manual que descreverá o funcionamento de cada uma delas, a sua natureza e outros detalhes que possam ser necessários. O objetivo desse complemento é orientar o trabalho de quem for utilizar o plano de contas para criar relatórios.

A importância do Plano de Contas para as empresas

O plano de contas é um instrumento essencial na tomada de decisões dentro de uma empresa, pois serve como base de dados importantes. Quando essa ferramenta é criada corretamente, possibilita a elaboração de relatórios que retratam a realidade da empresa, e facilitam a compreensão da empresa como um todo, permitindo uma análise fiel do negócio. Dessa maneira a administração consegue estabelecer metas reais que agregam ao crescimento da empresa.

Com um plano de contas bem estruturado o gestor pode identificar gastos que podem ser cortados em caso de necessidade, ou setores que precisam de investimentos, ou ainda se os valores disponíveis são suficientes para arcar com todos os custos operacionais da empresa, proporcionando assim todos os recursos necessários para que decisões importantes sejam tomadas de forma prática e certeira, baseada em informações reais, para não dar margem a dúvidas.

Além de garantir a melhor administração de um negócio, o plano de contas proporciona credibilidade diante do mercado, pois empresas parceiras se sentirão mais seguras em trabalhar com uma organização que gerencia bem as suas finanças. Essa estrutura de contabilidade sólida pode e deve ser usada como argumento em negociações de contratos e busca de novos clientes.

Itens de um Plano de Contas

Como já foi dito, não existe uma regra sobre os itens que farão parte do seu plano de contas, pois cada empresa possui uma necessidade, mas mesmo assim existem cinco itens que certamente deverão estar incluídos, que são ativos, passivos, despesas, receitas e apuração de resultados. Todas as contas deverão ser organizadas dentro desses subgrupos e se tornarão a lógica do sistema financeiro da empresa.

  • Ativos

Representam os bens, direitos e investimentos controlados pela empresa. Os ativos podem ser considerados Ativo Circulante (com maior grau de liquidez – que já estão disponíveis no caixa da empresa ou podem se transformar em dinheiro em pouco tempo), e Ativo Exigível a Longo Prazo (com menor grau de liquidez – como bens da empresa ou investimentos e participação em outras empresas).

  • Passivo

São as obrigações financeiras que podem ser com o Governo, com outras empresas, ou com seus funcionários. Os passivos podem ser considerados Passivo Circulante (obrigações que possuem data de vencimento em até um ano, como salários e impostos) ou Passivo Exigível a Longo Prazo (contas que devem ser pagas em prazos mais longos, que ultrapassam um ano).

  • Despesa

São os gastos obrigatórios para manter o funcionamento da empresa. Essas despesas podem ser divididas entre Despesas Fixas (aquelas que ocorrem todos os meses e não possuem relação direta com volume de produção ou vendas) e Despesas Variáveis (aqueles gastos que possuem relação direta com o volume de negócios e produção).

  • Receita

É tudo o que entra no caixa de uma empresa de maneira a ampliar o patrimônio desta. As receitas podem ser divididas entre Receita Operacional (entradas que correspondem à venda de algum produto ou serviço da empresa), e Receita Não Operacional (entradas que não possuem relação direta com o negócio da empresa – por exemplo: a venda de um imóvel).

  • Apuração de resultados

É um resumo das operações financeiras da empresa em um determinado período de tempo, que determina se o negócio teve lucro ou prejuízo. E diante desse resultado os gestores podem tomar decisões sobre o negócio e ajustar de maneira mais precisa as contas.

Sistema Online de Contabilidade

O Plano de Contas é uma medida essencial para o bom funcionamento da empresa, mas ele pode ser bem complicado de ser realizado corretamente caso as pessoas envolvidas não tenham experiência. E para resolver esse problema já existem no mercado empresas que oferecem a solução. São sistemas de contabilidade que reúnem todas as informações da empresa, com acesso 24 horas por dia, e proporcionam uma gestão financeira mais intuitiva e moderna.

Esses sistemas de gestão financeira permitem que o plano de contas seja criado de maneira fácil e organizada. Além disso, o usuário do sistema poderá acompanhar a evolução das receitas, o controle das despesas e recursos para organizar pagamentos e recebimentos, fluxo de caixa e controle de estoque.

Investir em uma solução online contribui com a mensuração de resultados, pois é uma ferramenta simples e intuitiva e isso diminui a possibilidade de erros na coleta e cadastramento dos dados e informações.

Aqui na Personality entregamos para nossos clientes a plataforma de gestão dele customizada de acordo com as suas necessidades. É mais tempo para você cuidar do que realmente importa: a sua empresa.

No Comments

Post a Comment

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: