Enter your keyword

Planejamento Orçamentário.

Planejamento Orçamentário.

Empresário sua empresa está preparada para 2.014?

Pois é, o final do ano está chegando e com tantas preocupações e ocupações, principalmente para os empresários de pequeno e médio porte onde a maioria das responsabilidades ficam a seu cargo, como arrumar tempo para pensar no próximo ano? Mas é assim, junto com tantos afazeres que nós donos do nosso próprio negócio precisamos parar para planejar o futuro financeiro das nossas empresas.

De acordo com os dados do Sebrae, mais de 70% das micro e pequenas empresas brasileiras fecham as portas nos primeiros cinco anos de vida. Assim observamos que para uma obter sucesso é necessário tomar alguns cuidados quando o assunto é a vida financeira do negócio.

Mas afinal o que é o Planejamento Orçamentário?

É a projeção financeira do fluxo de caixa da empresa, ou seja, devemos planejar tudo aquilo que movimenta no nosso caixa, como receitas, despesas e custos. O período de um ano é o mais indicado para pequenas e médias empresas, pois facilita sua elaboração (por ser anual) e sua análise entre o realizado e o orçado.

Sua comparação ao final do ano é fundamental para identificar se os fatos ocorridos representam aquilo que estava orçado e se não, encontrar os fatores que impediram a atingir o orçado.

E como faze-lo?

Lembre-se que o planejamento é mensal, de janeiro a dezembro/2012, por isso caso a empresa tenha uma despesa extra que ocorrera nos meses de Abril a Agosto, deve inclui-lo também.

Separe tudo por setor. Assim facilitará na elaboração do seu plano.

Entradas no Caixa

Vendas: Aqui deve-se questionar quais são os nossos produtos? a qual valor iremos vende-los? quais as quantidades a serem vendidas (conforme cada mês)? quais as regiões queremos atingir?  quais estratégias a empresa usará para atingir novos clientes?

Saídas no Caixa

Recursos humanos: Devemos estar atentos aquilo que é lei, os aumentos salariais de acordo com o sindicato da classe, e também com o que iremos melhorar em nossa empresa, cursos oferecidos para os funcionários, refeições, planos de saúde. Analisar a melhor forma para os meses com aumento de demanda se a empresa optará por aumentar os turnos, se precisará de horas extras ou de mais contratações. E é claro, mensurar todo esse custo para incluir no planejamento.

Estoque/logística: Consigo maiores prazos com os meus fornecedores? O quanto isso gerará de beneficio para o meu caixa? Terei capacidade para produzir a quantidade de produtos que planejei?  Qual a média de giro do meu estoque? Como alcançarei novos clientes, transportadora ou transporte próprio? O quanto isso me custará?

Instalações: Caso a empresa pretenda no próximo ano aumentar suas instalações, fazer reformas no prédio, aquisição de máquinas, instalações de softwares, precisa-se planejar para não faltar dinheiro em caixa.

Demais despesas: Lembrar também daquelas despesas inocentes que podem passar despercebidas, tais como, água e energia elétrica, que com o aumento da produção também irão aumentar e pode ser significativo o valor.

Assim, quanto mais detalhado o orçamento melhor ele será, maiores as chances de ser cumprido e melhor será a análise entre o orçado e o realizado.

E porque esse é o momento ideal para começarmos?

Temos tempo para pensarmos nas estratégias a serem atingidas e nas possíveis armadilhas que o mercado pode nos colocar. É necessário estar atento a todos os impactos que a empresa pode sofrer durante os próximo ano, vantagens ou desvantagens, internas ou externas.

Caso sua empresa já esteja estruturada, convide seus gerentes para juntos pensar no futuro da empresa.

O Planejamento Orçamentário não é somente mais um relatório financeiro, e sim uma poderosa FERRAMENTA DE GESTÃO.

Analita Lima Soto

No Comments

Post a Comment

Your email address will not be published.

%d blogueiros gostam disto: