Princípio de tributos e gastos empresariais

Tributação no Brasil 

De forma resumida, para que o estado consiga cumprir suas obrigações para com a população, é necessário que tenha recursos à disposição, estes, são obtidos por meio da arrecadação tributária. O valor total arrecadado é dividido entre as esferas de governo (municipal, estadual, federal) e cada um deve explorar adequadamente os recursos disponíveis. 

O tema tributação é assunto cotidiano quando pensamos em contabilidade, uma das principais funções do contador contratado em relação ao contratante, é o estudo detalhado da situação empresarial e a melhor forma de enquadramento tributário, para que os recursos empresariais sejam debitados de forma correta.

Contadores qualificados conseguem alocar de forma eficiente os recursos da empresa contratante, evitando gastos desnecessários e garantindo um bom enquadramento jurídico à empresa.  


Tributos

Em tributos, temos: 

  • Impostos; Dinheiro que os contribuintes pagam ao Estado para garantir o funcionamento de serviços públicos e coletivos. Podem incidir sobre o patrimônio, sobre a renda e sobre o consumo.
  • Taxas; Um tributo arrecadado pela União, estados ou municípios, relacionado a serviços prestados pelo estado à população em geral. Diferente dos impostos, que são valores calculados a partir de uma porcentagem, as taxas são fixas, independentemente da renda do contribuinte.
  • Contribuições de melhoria; Semelhantes às taxas por estarem associadas a um contrato bilateral entre o cidadão e o governo, a contribuição de melhoria é a ação do governo que resulta em um benefício ao cidadão e podem ser cobradas pela União, Estados ou Municípios.

Mais especificamente para contribuições, temos as seguintes classificações: 

  • Contribuições diretas; Incidem sobre a renda e o patrimônio individual.
  • Contribuições indiretas; Incidem sobre as transações de mercadorias e serviços.
  • Contribuições em cascata; Incidem em todas as etapas da produção.

No Brasil

Por aqui, temos mais contribuições indiretas que diretas. Isto é, a população contribui mais para a arrecadação tributária com a compra de bens e serviços.

Em uma situação mais detalhada, temos que se uma pessoa comprar um tênis, ou uma máquina de empacotar, automaticamente está pagando tributos em esferas municipais, estaduais e federais.

Em impostos, podemos ter a incidência de: 

  • PIS (Programa de Integração Social);
  • COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
  • IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados);
  • ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços);
  • ISS (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza)
  • Entre outros.

Você é empreendedor e tem dúvidas sobre quais impostos deve ou não pagar no desenvolvimento de suas atividades empresariais? Não fique em dúvida, entre em contato com a Personality Contabilidade, temos profissionais excelentes à disposição.


Tributação e gastos empresariais 

É importante ressaltar que todos os gastos relativos a uma empresa, são diretamente refletidos no custo de venda e distribuição do produto ou serviço. Por isso, quanto mais unidades de produtos ou serviços de terceiros forem incorporados à operação, maior será o custo de produção e maior o custo de venda. 

Ter dados confiáveis e a plena gestão estratégica da sua operação, pode ser um grande diferencial competitivo no mercado. Nós da Personality Contabilidade acreditamos que quanto melhor a qualidade dos dados, sejam eles contábeis ou não, melhor a tomada de decisão por parte do empreendedor. 

Conte com a Personality para auxiliá-lo(a) no desenvolvimento do seu negócios. Somos especialistas em modelagem de negócios, consultoria financeira e tributária, além de contabilidade para empresas licitantes. Entre em contato. 


Você pode ser interessar por:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »
Open chat